04
set
Como fazer uma cachaça de qualidade?

A cachaça, bebida genuinamente Brasileira, a cada dia que passa é mais valorizada dentro e fora das terras tupiniquins, assim sendo buscamos a história da cachaça WIBA, e de sua produção.

Filho de mineiro, Wilson Barros aprendeu com seu pai a degustar uma boa cachaça. Desde que começou a se interessar e estudar o processo de produção artesanal, sentiu a necessidade de compartilhar com o mundo sua paixão por cachaça, mas não queria que a sua fosse apenas mais uma opção na prateleira.

Após construir seu alambique, já referência no mercado, e contar com a supervisão dos melhores profissionais do mercado como o Master Blender Armando Del Bianco e a engenheira de alimentos expert em cachaça, Valdirene Neves, Wilson começou a observar o comportamento das pessoas e dos mais diversos destilados. Com a ajuda da Why Not? empresa especializada em marcas, constataram que havia muito pouca experiência ao consumir uma dose de cachaça, não era divertido.

WIBA! então propõe um novo jeito de beber cachaça, o Jeito WIBA!, uma maneira divertida e original de fazer sua própria Caipirinha na Boca®, misturando pedaços de frutas, sal, açúcar, chocolate, ou que mais a imaginação permitir, dando em seguida pequenos goles de WIBA!. Este jeito inovador despertou tanto a curiosidade dos apaixonados por cachaça, quanto daqueles que nunca haviam experimentado que já virou moda!. O resultado de tudo isso não poderia ter sido melhor: Wilson conseguiu unir respeitavelmente a tradição da produção artesanal com a inovação e a criatividade brasileira.

O Alambique

WIBA! é cuidadosamente produzida na Cidade de Torre de Pedra, a 170 km de São Paulo, em um alambique construído em um terreno de 45.000 metros.

Antes de ir para o mercado, WIBA! passa por vários processos de filtragem, para que não fique nenhuma susbstância em desacordo com o estabelecido por lei. O alambique é fiscalizado pelo Ministério da Agricultura, e possui o certificado de Análise da ESALQ-USP. Todo modelo de produção de WIBA! é sustentável, ou seja, todos os subprodutos que seriam descartados, são reutilizados, garantindo o ciclo sustentável de produção.

A cana é cortada todo dia e moída no período de até 24 horas após o corte, garantindo desta maneira um caldo de qualidade.

Depois que a cana é moída, seu caldo é decantado e filtrado, restando o bagaço da cana.

Parte dele, WIBA! usa para alimentar a caldeira, que é responsável em gerar energia e vapor utilizado em todo o processo de produção, e a outra parte do bagaço é utilizado para alimentar o gado da propriedade.O caldo proveniente da moagem passa por um decantador para reter os bagacilhos e na sequência, é filtrado em uma peneira de aço inox para retirar ainda mais as impurezas e enviado às dornas de fermentação.

A fermentação é feita com fermento selecionado conhecido como CA11, especialmente desenvolvido para fermentação de cachaça.

Ela ocorre em dornas de Inox e todo o processo é feito em um ambiente apropriado, seguindo as normas estabelecidas pelo Ministério da Agricultura e GMP ( Good Manufacturing Practices).
Toda esta preparação é feita para padronizar o caldo a 15 Brix - índice ideal para que o fermento quebre as moléculas de açúcar, para posterior envio aos Alambiques de Destilação.

A destilação é feita em Alambiques de Cobre, com capacidade total de 850 litros cada, em um ambiente controlado, arejado e protegido contra insetos.

No processo de destilação WIBA! utiliza somente a parte boa da cachaça, chamada CORAÇÂO e, os subprodutos, conhecidos por CABEÇA e CAUDA, são descartados, pois são inapropriados para o consumo e prejudiciais à saúde. Estes subprodutos são destilados em um outro alambique, dando origem ao etanol utilizado para abastecer os veículos da propriedade. O vinhoto, resíduo que sobra após a destilação, ao invés de jogar fora e poluir o meio-ambiente, WIBA! reaproveita resfriando-o e utilizando como fertilizante para a plantação e para alimentar o gado da propriedade, garantindo assim, uma produção sustentável.

O armazenamento e o envelhecimento são feitos de acordo com cada tipo de WIBA! : 
As dornas de Inox recebem aWIBA! Branca, deixando-a “Branquinha”, por não existir contato com nenhuma madeira.

Os barris de Carvalho Americano (novos), com níveis de tosta variando entre 1 e 4, guardam a WIBA! Blend de Carvalhos.
As diferentes tostas dos tonéis trazem a esta WIBA! notas amadeiradas, baunilhadas e frutadas, facilmente percebidas quando degustada.
Os barris de Amburana, madeira clássica e brasileira, é onde descansa a WIBA! Amburana, resultando em uma cachaça com marcante presença da madeira e um tom floral, que agrada tanto os apreciadores da clássica cachaça.

 

Conheça as nossas Cachaças Premiums

Publicidade
Publicidade
Publicidade